terça-feira, julho 5

Música para walkman

Existem músicas que encontram seu brilhantismo graças a Sonny. São músicas que, se quando ouvimos em nossos aparelho de som em casa, no carro ou na televisão já achamos ótimas, ao ouvirmos atentamente no Walkman, eles se tornam realmente brilhantes.
Isso acontece graças a inteligentíssima masterização do disco em questão, que separa cada som para cada fone (ou caixa de som), tornando a experiência de a escutar num Walkman simplesmente fantástica.
Na minha opinião, têm duas músicas que se enquadram com méritos nesse quesito. Uma do Red Hot Chilli Peppers, da época em que eles ainda faziam discos bacanas, e outro do Asian Dub Foundation.

Se houver a oportunidade, pegue o disco One Hot Minute, do Red Hot Chilli Peppers (o último disco bom deles, por sinal), do ano de 1995, e ouça calmamente em casa.
Atenção na música número 05 desse CD, Coffee Shop. Música boa? Não? Bom, não importa. O que importa é que agora você coloque seus fones de ouvido e ouça a música Coffee Shop novamente.
Repare bem no que está sendo cantando por eles.
De um lado do fone, se você só ouvir um fone, você ouvirá apenas eles cantando "na-na-na" o tempo todo, exceto no refrão. Não dizem nada. Por outro lado, se ouvir o outro fone, ouvirá eles cantando a letra da música normalmente.
Viagem? Não por acaso que isso ocorre exatamente na música que enaltecem as Coffee Shop Holandesas, onde, é sabido, vende-se marijuana.

Legal. Legal. Mas, legal mesmo é o disco Enemy of the Enemy, do Asian Dub Foundation.
Para quem não sabe, Asian Dub Foundation é uma ótima banda de ingleses descendentes de indianos que misturam música pop com rap, guitarras pesadas, reggae e música indiana (claro que para juntar tudo isso só com muito dub, overlay, etc.). O resultado é estarrecedor...
Mas peguemos especificamente a música número 03 desse CD, La Hine. Se você ouvir o CD no carro ou em sua casa, já poderá ter uma idéia do que acontece. Mas ouça com bons fones de ouvido. Chega a incomodar.
A música começa com uma guitarrinha gostosa, inocente. De repente entra um som estranho, como se 45 crianças estivessem correndo descalças num chão de minúsculas pedras. Porém, e aí entra a genialidade, esse som vai e vem ao redor da sua cabeça. Então, parece que essas crianças correm em círculo DENTRO da sua cabeça.
É fantástico.
Fiz a experiência de mostrar para alguns amigos e, sem dúvida, é genial. Alguns ficaram tão incomodados com a situação que retiraram os fones. outros ficaram maravilhados.

Vá lá. Faça a experiência. Vale a pena.

2 comentários:

  1. Eu adoro 1000 Mirrors, com a Sinead O'Connor nos vocais...

    ResponderExcluir
  2. Fora o peso da letra, né?
    Esse disco todo é excelente!

    ResponderExcluir