quarta-feira, fevereiro 8

A poesia no futebol carioca

Gosta de futebol?
Se não gosta, ficou complicado, agora...

Mas, se você gosta, pergunto: mora no Rio de Janeiro?
Se não mora, nem nunca morou, então vou tentar explicar o que está acontecendo aqui no Rio agora.

Mas antes, a pergunta: sabe quem foi Lamartine Babo?
Criador de famosas marchinhas carnavalescas, como “Linda Morena” (Linda morena, morena, morena que me faz penar...) e “O Teu Cabelo Não Nega” (O teu cabelo não nega, mulata, porque és mulata da cor...), Lamartine Babo é considerado um dos maiores compositores da história da música popular do Brasil
Lamartine, entre tantas coisas boas que criou, é o criador do hino dos 5 grandes clubes do Rio de Janeiro, hinos que são, indiscutivelmente, os mais bonitos do futebol brasileiro.
Opa! Peraí! Cinco grandes clubes no Rio?
Sim, cinco: Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco e... América.
Isso mesmo, o América é considerado, por muitos (eu incluso), mas não por todos (a maioria burra), um time grande aqui no Rio.

E voltamos ao futebol...

O América, ou, Ameriquinha, como é carinhosamente chamado por seus torcedores, possuí a mais fiel das torcidas cariocas. E, centenário, possui uma história importante dentro do futebol carioca, sendo, entre outras coisas, o primeiro finalista de um campeonato estadual do Rio de Janeiro.
Mas é, sobretudo, graças a seus torcedores, que o América é um clube especial. O América é cult. É poético. Seus torcedores têm, como característica típica, a ponderação e o amor mais puro. Amor maduro. Amor livre de paixão (que toma-nos a razão). É lindo ver a relação que os torcedores do América têm com seu clube amado. Lindo.
A coisa é tão incrível, o América gera um carinho tão intenso, que é, indubitavelmente, o segundo clube do coração de quase todos os cariocas. Até eu, recém chegado por aqui, já sinto um certo carinho pelo América, não nego.

E, para completar isso tudo, o América tem o hino mais bonito do futebol brasileiro. Isso talvez porque Lamartine, o autor, tinha no América o seu clube do coração.

E eis que o América, após 23 anos, está novamente em uma final de campeonato, a Taça Guanabara, que é o torneio mais charmoso do Rio de Janeiro. Final essa que será disputada contra o Botafogo, justamente o outro único grande clube do Rio que tem mais tradição, história e charme que os demais e que é, justamente, o menos popular entre eles.

É por tudo isso que hoje o futebol carioca vive um clima carregado de poesia, como eu nunca tinha visto no futebol. É muito bonito.

Por isso tudo que...
Hei de torcer, torcer, torcer...
Hei de torcer até morrer, morrer, morrer...
Pois a torcida americana é toda assim
A começar por mim
A cor do pavilhão é a cor do nosso coração
..."

5 comentários:

  1. Xiii, eu fico uns dias sem aparecer aqui e você coloca um monte de posts! Depois eu volto pra comentar a polêmica história das caricaturas. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Não entendo de futebol, fazem 10 anos que não vou ao Rio. Mas, o texto achei excelente!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Eu não gosto de futebol, assumo mesmo!!! Mas, sempre tive um certo carinho com o América... Adorei o post. Beijos, Rosa

    ResponderExcluir
  4. Dani, relaxa. Eu tava "inspirado"...

    Santa e Rosa, seria vcs a mesma pessoa? Hahahahahaha Rosa Santa?
    ;O)

    ResponderExcluir
  5. por falar em futebol já deu uma olhada neste site?
    http://www.nk6.com.br/jogabonito/
    vale a pena conferir
    adorei os textos!!

    ResponderExcluir