domingo, abril 1

Desenferrujando

Tal qual uma peça de metal largada a beira do mar por anos, ao léu (não poderia haver palavra mais propícia nesse momento), que aos poucos vai sendo corroída pela ferrugem, endurece, perde seu movimento, cá estou, sentado a frente do computador por dias, na base do café, tentando escrever um texto, um textozinho qualquer, um parágrafo que seja, mas não sai nada.
Certamente porque no último ano eu era exatamente a tal “peça”, parado, ao mar, distante do mundo das letras, atrofiando minha imaginação.
Mas agora eu estou, paulatinamente, retomando minhas atividades cerebrais. Já voltei a pensar, já voltei a ler. Só estou emperrando nessa maldita tentativa de voltar a escrever...

Ótimo assunto para esse 1° de abril.

3 comentários:

  1. Data apropriada mesmo: parece até mentira que eu vou poder voltar a encher o saco por aqui! hehehe

    Bentornato! :)

    ResponderExcluir
  2. Deve ser mentira mesmo... Alucinação coletiva! Finalmente e novamente te leremos... :)

    Bom retorno!

    ResponderExcluir
  3. Lerão e encherão o saco sim, caso, claro, não seja mais uma pegadinha de 1° de abril....

    ResponderExcluir